Logo Buzz Marketing

Vamos conversar?

Rua dos Expedicionários, 568.

Cornélio Procópio – PR

CONTATO@SITEDABUZZ.COM.BR

(43) 3132-0671 / (43) 99689-0547

 

Social Commerce: como usar mídias sociais para vender mais

BUZZ - Vendas em Alta Performance / E-commerce  / Social Commerce: como usar mídias sociais para vender mais

Social Commerce: como usar mídias sociais para vender mais

O crescimento do social commerce no Brasil tem relação direta com a importância que os brasileiros conferem para essas plataformas.

A edição de 2019 do Social Trends indica que 96,2% dos usuários de internet mantêm perfis nesses canais (houve um acréscimo de 18,2% em relação ao estudo de 2018).

Entre as empresas, a pesquisa mostra que a maioria já entendeu a relevância de usar as redes sociais em suas estratégias de vendas e de marketing:

  • 53% indicam a divulgação da marca como o principal motivo para a marca estar nas redes sociais;
  • 44,2% citam o engajamento da audiência como mais relevante;
  • 38,1% apontam aumento de vendas e no número de clientes;
  • 35% fizeram referência ao aumento de tráfego no site/blog.

Informação importante para quem pretende investir ou intensificar suas atividades nessa frente: o acesso às redes sociais tem-se dado prioritariamente por meio do aparelho celular. Ou seja, é importante ter uma loja Mobile-Friendly para ter iniciativas mais efetivas.

Quer outras dicas sobre como usar as mídias sociais para vender mais? Confira as informações que separamos para este artigo. Você vai entender o que é social commerce e descobrir como usar essa modalidade a favor do seu negócio.

O que é social commerce?

Não é difícil entender o conceito de social commerce. O termo tem sido empregado para referir-se à união entre as redes sociais e a interação proporcionada por esses canais na troca de informações sobre os produtos e serviços.

Em síntese, a proposta é valorizar a integração entre o e-commerce e as mídias sociais. Nesse contexto, investir no social commerce significa adotar medidas que ajudem no compartilhamento de informações.

O que está em foco são as “conversas” que acontecem no ambiente da social media. Portanto, é importante estimular e propagar, por exemplo, as avaliações feitas pelos clientes em diferentes plataformas.

Nem sempre fazemos essa associação, mas os apps de mensagens também fazem parte desse universo das mídias sociais.

Como valorizar o relacionamento com o cliente

Uma das premissas do social commerce é atuar de forma a aproximar as marcas dos clientes. Respeitando as especificidades de cada uma das plataformas, é importante estabelecer um planejamento para a comunicação nesses canais.

Para não errar, lembre-se de que nesse ambiente o ideal é adotar um tratamento personalizado.

Outro lembrete importante: invista no mobile first, uma vez que os dispositivos móveis são o principal meio de acesso para as redes sociais.

Uma das vantagens é a possibilidade de usar os recursos de segmentação das próprias redes para orientar melhor as abordagens. Além disso, é essencial fazer uso das ferramentas de monitoramento para assegurar o acompanhamento de tudo o que acontece nesse ambiente.

As respostas nas redes sociais precisam ser dadas de forma rápida, uma vez que a instantaneidade é uma das características desses meios. Portanto, fique atento: é preciso criar regras específicas para atender o cliente, seguindo a linguagem e o ritmo de cada canal.

Como aproveitar os recursos tecnológicos

Em virtude dos avanços tecnológicos, o e-commerce tem conseguido criar condições mais propícias para fazer uma gestão adequada do relacionamento com o consumidor.

Até pouco tempo atrás, era um incômodo o fato de o cliente ter que sair da rede social e ir para o site da loja para finalizar a compra. Algumas plataformas de e-commerce operam de forma integrada.

Desse modo, a loja é integrada ao Facebook Store, o que facilita a compra. Do ponto de vista operacional, o gestor também não encontra dificuldades. Todos os dados são registrados num sistema único.

Com isso, fica mais fácil fazer o controle do estoque e administrar também as estratégias que serão empregadas para aumentar as vendas.

Como evitar problemas nas redes sociais

Para otimizar os resultados nas ações de social commerce, é fundamental estudar bem as particularidades das plataformas. O público costuma ser implacável quando a abordagem é feita de forma diferente da adotada no canal. Confira os cuidados que devem ser adotados para evitar problemas:

Cuide da imagem da marca

As marcas estão mais expostas nas redes sociais, uma vez que o público não apenas “conversa” com a empresa, mas também interage com os demais clientes.

Portanto, redobre a atenção com a sua imagem. Isso implica cuidar da representação visual (o consumidor deve identificar facilmente a marca, daí a importância da padronização) e também da linguagem adotada.

Nesse último caso, a recomendação é definir, com antecedência, o “tom de voz” que será adotado. Ele precisa ter relação com os valores do e-commerce e, claro, ser adequado ao público-alvo do negócio.

Respeite o cliente

Um dos problemas que podem ser enfrentados são as críticas. A melhor maneira de lidar com elas é responder ao cliente. Se houve uma falha, peça desculpas. Houve um mal-entendido? Explique a situação. O mais importante é não ignorar a situação.

Regra básica para ter sucesso com o social commerce: ouça o consumidor, interaja com ele e procure usar as informações para aprimorar a experiência oferecida pela loja.

E não caia na “tentação” de usar recomendações falsas, produzidas apenas para destacar a marca. O artifício não vale a pena, até porque é provável que apareçam consumidores reais para contestar as informações.

Diversifique seus canais

Se a proposta é valorizar a integração entre a loja e as redes sociais, é importante atuar com uma estratégia diversificada.

Depois de entender as preferências do seu público em relação às plataformas, procure desenvolver ações específicas em cada uma delas.

É difícil hoje deixar o Facebook de fora, uma vez que se trata da líder e, portanto, estamos falando de uma audiência significativa.

O ideal é trabalhar nas duas frentes: comunicação e vendas propriamente ditas. No caso dessa última opção, a operação será facilitada se a plataforma de e-commerce permitir a integração com o Facebook Store.

Pela sua importância como vitrine para produtos e serviços, avalie com atenção as possibilidades do Instagram. A rede cresceu muito nos últimos anos e tornou-se canal prioritário para praticamente dezenas de categorias de produto.

Para ter uma ideia do que está acontecendo nessa área, veja esses números: na pesquisa Social Trends, o Instagram apareceu na segunda posição entre as mais acessadas, com 89,4% de menções. Mostrando a sua ascensão, em 2017 ela tinha 63,3%.

Selecionar as redes sociais mais adequadas é um aspecto importante para aumentar a performance das lojas virtuais. Afinal, o crescimento do social commerce tem tudo a ver com a importância conquistada pela ominicanalidade.

Para valorizar a experiência do usuário, não há como ignorar o fato de que ele trafega entre os diversos canais e que precisa ser bem atendido em todos. E a sua satisfação tende a aumentar quando interage com a marca e com outros consumidores.

Fonte